Menu

Profissões de um desenvolvedor de jogos

Continuando o post passando sobre desenvolvedores de jogos, vou apresentar algumas das profissões que você poderá seguir se quiser trabalhar no desenvolvimento de um jogo.  Isto se você trabalhar com uma equipe ou uma empresa, do contrário, caso você seja um desenvolvedor independente, você irá ter que realizar o trabalho de todos esses profissionais apresentados nesse post sozinho.

Imaginando que você tenha visto o post anterior (Desenvolvedores Indie – Por Onde começar?), acredito que você já tenha uma visão de jogos diferente de jogador, estou certo? Pois bem, apresentarei logo abaixo algumas das profissões que envolve o desenvolvimento de um jogo e tentarei mostrar um pouco do mercado brasileiro dessas profissões. Mas leve em consideração que esses valores são aproximados e em relação a você trabalhar em uma empresa e não algo iniciando, ok?

Profissões

 

Beta Tester de Games

O que faz?

Se você acha que um beta tester é apenas sentar na cadeira e jogar um jogo que ainda será lançado, está bem enganado. Os beta testers recebem um treinamento para se focarem em encontrar os erros que o jogo poderá ter e não em completar o jogo. Questões de usabilidade, erros nos códigos, falhas humanas, desempenho do jogo no hardware e muitas outras coisas do tipo são analisadas por essas pessoas, e ainda sim vários jogos chegam até nós com bugs, demonstrando o quão difícil é essa área. Sem falar em saber lhe dá com stress e curto prazo.

O que estuda?

Muitos conteúdos podem ser passados pelas próprias empresas de como e o que elas querem que seja focado nos testes. Porém para empresas mais formais, talvez seja preciso realizar algum curso de qualificação em teste de software, como pela equipe da Qualister.

Média Salarial

Essa área que é de extrema importância pode não ser tão valorizada por pequenas empresas, por acreditar que qualquer um pode ser uma beta tester. Mas em empresas mais sérias você poderá ter um salário entre 1500 a 5000 aqui no Brasil.

Mercado Brasileiro

Aqui no Brasil você pode começar indo em pequenas empresas em exposições e se oferecer, uma vez que equipes pequenas normalmente não têm muito tempo para se dedicar a testes. Caso você seja certificado, além de poder usar esse conhecimento em outras empresas, também poderá se arriscar em empresas maiores que fazem tradução localizada de jogos para o Brasil.

Roteirista

O que faz?

O roteirista normalmente é a pessoa responsável por criar a historia original do jogo, podendo ser totalmente de sua autoria ou ele poderá receber um tema especifico e desenvolver uma historia voltado a esse tema com as aprovações dos patrocinadores/diretores.

O que estuda?

Existem algumas faculdades no Brasil focadas em roteiristas para jogos como na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, mas você também poderá encontrar especializações nessas áreas fazendo outros cursos. Também é essencial dominar a língua nativa do jogo, ou seja, se o jogo for para o Brasil, deverá saber muito bem a gramatica, caso seja um jogo para o exterior é bom saber a língua que está trabalhando.

Média Salarial

A média salarial infelizmente não é uma das melhores aqui no Brasil, variando entre R$1000 a R$ 3000.

Mercado Brasileiro

Essa é uma das áreas que mais se procura profissionais no desenvolvimento de jogos. Existe um mercado grande, para uma quantidade pequena de funcionários, sendo que até alguns anos atrás praticamente 80% dos alunos iniciando curso sobre roteiro de jogos já estão sendo procurados pelas empresas.

 

Programador

O que faz?

O programador é o responsável por dá vida aos personagens do jogo junto ao ilustrador. É a pessoa por trás dos códigos do jogo que cuidará de toda a física, inteligência artificial, sistema de colisão… É uma das partes mais trabalhosa e demorada, sendo recomendado ter uma boa equipe para divisão de tarefas.

O que estuda?

Cada jogo pode ter sua própria linguagem, porém as mais comuns são C++ e Java (ActionScript do Flash também é comum para jogos Web, embora esteja sendo deixado de lado). Logo se você souber uma dessas linguagens, provavelmente terá facilidade em trabalhar jogos em outras linguagens.

O bom desta área é que se você fizer algum curso de ciência da computação, analise de sistemas ou outra voltada a informática, provavelmente você aprenderá sobre linguagem de programação, tendo opções de cursos de forma mais acessível.

Média Salarial

O salário vai depender muito da linguagem adotada e da empresa, mas a média salarial fica em torno de 1500 a 5000 reais.

Mercado Brasileiro

Ter pelo menos um programador em um desenvolvimento de jogo é algo indispensável, logo, você pode ter certeza que se existem jogos sendo desenvolvidos, existem programadores sendo procurados. A grande vantagem dessa área, é que o mesmo conhecimento de linguagem de programação que você usa para criar um sistema, poderá ser aproveitado no desenvolvimento de um jogo.

 

Artistas e Animadores

O que faz?

Antigamente o Game Designer era a pessoa responsável por tudo no jogo, a pessoa que dava forma ao jogo, ou seja, tinha um papel visual, roteirista e de programação. Hoje com as divisões de equipes, o Game Designer pode também ser visto como o artista/animador, a pessoa responsável pelo sprites do jogo. A pessoa que organiza os formatos dos personagens e cenários.

O que estuda?

Além dos estudos voltado a designer de jogos, para se ter noções de conceitos como sprites, o artista também deverá saber usar ferramentas para modelagem 3D e ser um bom desenhista.

Média Salarial

Aqui no Brasil você ser um bom modelador de cenários, personagens, mundos consegue lhe render um salário melhorzinho entre 2 mil a 4 mil reais.

Mercado Brasileiro

Para um artista ou animador, além dos trabalhos de modelagem, esse profissão também poderá conseguir empregos em ilustrações e vinhetas para outras empresas, por seguir a mesma linha de aprendizado.

 

Sound Engine

O que faz?

São os profissionais responsáveis por cuidar de todos os áudios do jogo. Desde a trilha sonora, até as vozes dos personagens, o som que o personagem faz ao pular ou ao clicar em um botão.

O que estuda?

Saber formas de capturar sons, conhecer diferentes instrumentos musicais, remover ruídos, alterar sons ou até mesmo criar a trilha sonora são algumas das funções que o sound engine deverá saber para atuar seu cargo.

Mercado Brasileiro

Infelizmente esse mercado no Brasil não é muito valorizado, sendo um pouco difícil encontrar empregos nessa área, já que normalmente só existe um engenheiro de som por jogos de porte médio.

Bônus

Gamer profissional

O que faz?

O Gamer Profissional não faz parte do desenvolvimento de jogos, mas não deixa de ser uma carreira que você possa querer seguir.  Um Gamer Profissional praticamente vive de campeonatos de jogos. Seu sustento está voltado às premiações que você recebe no torneio. Então se quiser ser um Gamer Profissional, é bom saber que você não tem que ser bom, tem ser O melhor.

O que estuda?

Como você não irá desenvolver nenhum jogo, então não precisa ter uma visão de desenvolvedor de jogos aqui. O que você precisa é ser ótimo no jogo que queira competir e ter uma noção de administração básica, para saber quais eventos vale ou não a pena investir, afinal de contas, participar de um torneio e ficar em ultimo, pode lhe trazer mais prejuízo do que lucro. Por isso tenha em mente que essa carreira é muito arriscada.

Média Salarial

A média que será obtida vai depender muito do jogador, de quantos campeonatos ele participar, posições e quais campeonatos participar. Por exemplo, em 2013, o torneio de dota deu para o grupo que ficou em primeiro lugar uma recompensa de 1,4 milhões de dólares. É uma quantia muito boa, mas deve se lembrar dos custos que o pessoal teve e do quanto tiverem que treinar.

Mercado Brasileiro

Primeiro temos que entender que um jogador profissional nada mais é do que a maquina de marketing de uma empresa de jogos. Então o mercado brasileiro vai depender do jogo qual você escolher. Se o jogo for bem visto no Brasil, será mais fácil, do contrário, terá que se arriscar no exterior, onde ocorrem os melhores campeonatos.

O pessoal da OUL também fez um cenário interativo bem interessante explicando um pouco as diferentes funções das equipes de desenvolvimento de jogos. Acho que vocês vão gostar do trabalho deles a seguir:

http://jogos.uol.com.br/infograficos/2013/10/04/game-dev.htm

Criador do Jogos Indie, amante de jogos, terror, música, anime e programação. Estudante de mestrado com foco em jogos na educação. Louco por Resident Evil e... sei lá, acho que é isso O.o

2 comments

  1. Lucas disse:

    Gostei do post.

    Estou em duvida entre roteirista e programador.Gosto muito de criar histórias e sempre tive uma boa gramática, mas também aprendo muito fácil programação.

    • Um bom roteirista pode ser a chave de sucesso de qualquer jogo. É sempre bom ter alguém bom no projeto.

      Eu fico com a parte de programação, é a parte que mais amo. Coloco uma musica para tocar e apenas viajo nos códigos ^^

Deixe uma resposta

Parceiros

Steam Brasil LoboLimão Centro RPG Lab Indie
Mundo Gamer PodTerror

Anunciantes

Aglomerando - Agregador de conteúdo
Uêba - Os Melhores Links GeraLinks - Agregador de links Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir Tedioso: Os melhores links LinkLog MeusLinks.com - Informação e conteúdo todos os dias para você! Agregador de Links - Madruga Links 4Blogs - Agregador de conteúdo Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!