Menu

Primeiras Impressões – Guerreiros da Meia-Lua

Olá meus caros, tudo bem com vocês? O jogo dessa vez é Guerreiros da Meia-Lua, um dos 5 jogos que contará a história deste universo.

Guerreiros da Meia Lua

Ao iniciar um novo jogo somos apresentados a introdução da história deste universo.

Uma história que inicia com a queda de um meteoro, que caiu em uma vasta terra, quebrando-se em 5 partes diferentes. Estás terras ao longo dos anos foram povoadas por reinos, de tão grande que eram, até o dia em que cientistas resolveram examinar o meteoro que se encontrava no fundo do mar.

Antes de chegar ao seu destino, os cientistas encontraram uma brilhante e sedutora pedra, que levaram consigo, trazendo guerras entre os povos para se ter posse da pedra, resultando em caos ao mundo.

Além do caos causado pelos homens, um dragão negro surgiu do meteoro esquecido e foi em busca da misteriosa pedra, destruindo vilas e reinos.

Quando não se havia mais esperança, cinco guerreiros surgiram e conseguiram aprisionar o dragão em uma pedra chamada “Pedra da Lua”, que foi guardada no Reino de Sefir.

Após essa introdução inicial, encontramos dois personagens: Will e Serge juntos a 4 soldados organizando um ataque no campo de batalha.

Conhecemos o sistema de batalha do jogo logo em seguida, que lembra um pouco o do jogo Poseidon, por ser em tempo real e não em turnos.

 

Embora a história medieval mostre a guerra entre reinos, estamos aqui batalhando contra monstros. E de fato podemos considerar um campo de batalha pela quantidade de inimigos.

Outra coisa bastante legal desta parte é que as batalhas lembram um pouco Legend of Zelda e ao mesmo tempo alguns jogos MMORPG, onde derrotamos os inimigos para subir de nível, deixando as batalhas um pouco mais divertidas. Nesta parte poderá explorar bastante o mapa, para subir de nível e se acostumar com o sistema de batalha, que até é divertido este estilo.

Ao avançar encontraremos soldados do reino inimigo, que nos impede de prosseguir. E uma nova batalha contra o primeiro Boss do jogo é iniciada.

A batalha em si dá um pouco de trabalho, por isso é bom você ter juntando uma boa quantia de poção e estratégia.  Embora o chefe dê um pouco de trabalho para derrota-lo, a batalha em si é frenética, com um chefe logo no inicio, o que dá para ver que o jogo não será parado.

Após derrotar Cavaleiro, podemos entrar na caverna aonde os demais inimigos seguiram. Lá encontraremos Dock, do reino inimigo, preso na caverna. E então podemos o levar em custodia para o nosso reino, Sefir, onde o rei irá interroga-lo.

Após entregar o Dock ao reino, voltamos ao nosso quarto e pedimos uma explicação sobre o Dock a Serge, seu parceiro, e ficamos sabendo que o reino inimigo quer o Orb Azul (A pedra Azul), para possivelmente libertar o Dragão Negro da Pedra da Lua, com a intenção de controla-lo e se tornar o “Guerreiro do Dia”.

Ficamos então sabendo através da conversa, que segunda as lendas o Guerreiro do Dia é o mais poderoso guerreiro, até mesmo que Odin. Após terminar sua conversa e poder explorar o cenário, irá encontrar novamente Dock, porém solto e fugindo do reino com o Orb Azul.

 

 

Dock consegue fugir pulando da torre e caindo em uma arvore. Ao tentar ir atrás de Dock, somos impedidos por seu Serge, seu superior, que após contarmos o ocorrido, apenas informa que sabe que aonde Dock deve ter ido, que você deve dormir agora, amanhã tudo será resolvido com o rei.

 

Mas para onde Dock foi? Por que seu superior não foi atrás dele agora? Seria ele um traidor?  A história do jogo está realmente boa, mas se quiser saber mais, terá que baixar e jogar! O link está no final do post.

Conclusão

O sistema de batalha e os inimigos do jogo realmente tornam as batalhas divertidas, por fluir bem, principalmente quando se está enfrentando um Boss. Muitos jogos pecam neste ponto, tornando as batalhas um pouco chatas ou cansativas, o que não é o caso de Guerreiros da Meia-Lua.

Em RPG Maker, normalmente usamos caixa de texto ao invés de Balão de Fala. A forma como o jogo foi conduzido, cenários, músicas e recursos deixaram o jogo bastante agradável. Sem comentar nos recursos sutis do jogo como sombra de nuvens e os raios de luz.

A trilha sonora do jogo também é muito boa. A trilha sonora me lembra alguns jogos como Dust: An Elysian Tail e The Banner Saga, que possuem algumas das trilhas sonoras que eu mais gosto e que considero que se encaixam perfeitamente no cenário de guerra do jogo.

Espero um dia poder falar dos outros jogos da saga.

Guerreiros da Meia-Lua

RTP  (Caso necessário)

Criador do Jogos Indie, amante de jogos, terror, música, anime e programação. Estudante de mestrado com foco em jogos na educação. Louco por Resident Evil e... sei lá, acho que é isso O.o

No comments

Deixe uma resposta

Parceiros

Steam Brasil LoboLimão Centro RPG Lab Indie
Mundo Gamer PodTerror

Anunciantes

Aglomerando - Agregador de conteúdo
Uêba - Os Melhores Links GeraLinks - Agregador de links Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir Tedioso: Os melhores links LinkLog MeusLinks.com - Informação e conteúdo todos os dias para você! Agregador de Links - Madruga Links 4Blogs - Agregador de conteúdo Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!