Menu

Afinal, quem realmente foi Square Soft?

Se sua resposta foi: a criadora de Final Fantasy. Eu lhe digo que você está certo, mas então eu lhe pergunto. O que mais você sabe sobre essa empresa? Você me responderá que ela passou por uma crise antes de seu sucesso e que graças ao jogo Final Fantasy ela conseguiu se tornar a empresa que é hoje. Sendo assim eu lhe respondo, parabéns, você conhece a história de Final Fantasy, mas quais jogos a empresa lançou antes do seu sucesso, o que a levou a crise e quais são seus outros jogos. Afinal, quem realmente foi a Square Soft?

Origem

Tudo inicia em 1983 quando os jogos estavam começando a tomando conta das ruas com os famosos arcades PacMan e Donkey Kong, e lá do outro lado do mundo em Yokohoma, no Japão algumas pequenas empresas de jogos começavam a abrir. A Square criada por Masashi Miyamoto (Embora o mesmo sobrenome, ele não tem ligação alguma com Shigeru Miyamoto, criador de Mario, Legendo of Zelda, Donkey Kong…) no inicio trabalhava como uma ramificação da empresa do pai de Miyamoto, Den-Yu-Sha, uma empresa de cabos elétricos. Com a proposta de utilizar os recursos da empresa de seu pai para fazer um crescimento financeiro, Miyamoto iniciou a Square Soft com uma ideia diferente para a época.

Naquele momento, era comum uma única pessoa desenvolver um jogo inteiro sozinho, cuidando tanto do designer, programação e as músicas do jogo. Porém Miyamoto achava mais interessante ter uma equipe colaborando no jogo, onde cada pessoa assumisse um papel especifico. Entre os vários estudantes contratados, estava lá o grande Hironobu Sakaguchi que fez parte da construção dos dois primeiros jogos da Square: The Death Trap e Will: The Death Trap II.

 

Os primeiro jogos e a crise

O primeiro jogo da Empresa e sua sequencia foram para PC, pois Miyamoto não tinha interesse em desenvolver para consoles. O jogo funciona parecido com um RPG de Mesa, onde existia uma narrativa ilustrada com algumas imagens e o jogador precisava descrever o que iria fazer como “subir na árvore” ou “descer da árvore”.

As primeiras vendas dos jogos não foram motivos para comemorar. Com as vendas em baixa, a empresa se viu obrigada a migrar para os consoles e entrou com o jogo Thexder no Famicon da Nintendo. Thexder foi um jogo que agradou a muitos, porém não se tornou um projeto lucrativo, levando a empresa a problemas financeiros.

Diante essa situação Square se uniu com outras pequenas empresas de jogos formando uma parceria entre elas. Vários jogos começaram a ser lançado por essas empresas, onde cada uma ajudava a outra como podia. Um novo membro agora fazia parte da Square, o grande compositor Nobuo Uematsu, que esteve presente na construção do primeiro jogo da empresa que chegou ao Ocidente, King’s Knight.

Embora o jogo supostamente fosse um RPG, ele parecia mais um jogo de tiro no estilo espaçonave, como pode ver vídeo ai de cima. E mais uma vez foi um jogo não bem sucedido da empresa seguido de outros como a adaptação do filme Alien, em que nada vendia. Perante o fim da parceria das empresas e a separação da Den-Yu-Sha, Square estava vivendo o que poderia ser seus últimos dias. Até mesmo Sakaguchi, que estava à frente dos jogos lançados, pensava em larga o mundo dos jogos e voltar à faculdade. Só restava duas ultimas escolhas para a empresa: largar tudo ou tentar um ultimo jogo.

 

Final Fantasy

Aqui inicia a parte da história que todos conhecemos. Diante a sequência de fracassos, a empresa arriscou tudo que tinha em seu “ultimo jogo”, conhecido como Final Fantasy. O jogo foi baseado em Dragon Quest da empresa que futuramente faria união com a Square Soft, Enix (Engraçado, não?). O jogo conseguiu vender bastante copias e graças a Famitsu que fez a cobertura do jogo, foi um estouro nas vendas a ponto de reergue a empresa.

Sequencias dos jogos foram realizadas e aos poucos o mercado da Square Soft foi crescendo, ganhando espaço não apenas no Oriente como passou a ganhar um grande público na América.

O sucesso da série Final Fantasy foi tanto que até hoje existe sequencia da série. Hironobu Sakaguchi criador de Final Fantasy e membro da equipe de desenvolvimento de vários jogos renomeados da empresa como Parasite Eve, Xenogears e Chrono Trigger, assumiu o cargo de vice-presidente executivo da Square (Não é para menos, né?) e Nobuo Uematsu, compositor das belas e marcantes obras primas músicas de Final Fantasy, hoje trabalha com um grupo de orquestra, The Black Mages, que tocam as suas músicas em um estilo light metal.

Parcerias

Durante seu crescimento a Square, empresa que não queria desenvolver para consoles, terminou gerando uma parceria com a Nintendo, onde lançou jogos marcantes para o SNES. Entre eles podemos listar é claro a série Final Fantasy, SaGA, Secret of Mana, Seiken Desentsu 3, Front MIssion, Breath of Fire (Sim, esse incrível jogo é da Capcom, mas foi publicado para Square Soft nos Estados Unidos) e o com uma legião de fãs até os dias atuais, Chrono Trigger, com os traços de Akira Toriyama (Criador de Dragon Ball).

 

Porém em 1996 essa parceria com a Nintendo teve fim, com a Square migrando seu desenvolvimento para a Sony e lançando no PlayStation 1, os jogos com um grande avanço visual. Final Fantasy VII, VIII e IX (Último jogo em que Hironobu participou no desenvolvimento) foram os jogos da série lançados no PlayStation.

Nessa mesma parceria, a Square ainda mostrou que conseguia inovar nos jogos, com o lançamento da série Parasite Eve, um jogo diferente de tudo que o pessoal tinha jogado até então. Parasite Eve era um jogo no estilo horror survivor, mas com características de RPG.

Outra parceria que não poderíamos deixar de citar é a união única e inimaginável da Square com a Disney. Em Março de 2002 foi lançado o primeiro jogo da série Kingdom Hearts, o que conta a história de Sora, um usuário de Keyblade que conta com a ajuda de Donald e Pateta para reencontrar seus amigos enfrentando criaturas sombrias e encontrando personagens de Final Fantasy no mundo da Disney (História bem complexa, mas que merece um post). Ainda em 2002 a Square volta a lançar jogos em parceria com a Nintendo.

Fusão

A grande rival da Square naquela época, era a empresa Enix, responsável por títulos de sucesso como Star Ocean, Valkyrie Profile e Dragon Quest (Jogo que inspirou Final Fantasy).

A nossa (Ou minha) querida Square Soft estava passando por maus momentos, por prejuízo enorme que sofreu com o filme Final Fantasy, que foi um fracasso total e perda de membros importantes. Com isso veio a fusão com a Enix, mas não, não foi a Square que “adquiriu” a Enix como parece ser pelo nome, mas sim o contrário. A Enix foi a empresa que recebeu a Square nessa fusão formando a Square Enix.

Muitos fãs não gostaram dessa união, dizem que a Square era uma empresa melhor quando era Square Soft, mas para mim a realidade é outra. Concordo com os jogos de antigamente eram melhores, mas isso não é culpa da fusão em si e sim da mudança na equipe que houve antes ou até mesmo o afastamento de Hironobu Sakaguchi no desenvolvimento dos jogos. E com todas essas informações passadas (Tentei resumir, para não ficar gigante) fechamos esse artigo deixando um pouco mais claro quem realmente foi a Square Soft. Num futuro posso fazer um artigo falando da Enix e/ou da Square Enix dependendo do interesse de vocês.

Criador do Jogos Indie, amante de jogos, terror, música, anime e programação. Estudante de mestrado com foco em jogos na educação. Louco por Resident Evil e... sei lá, acho que é isso O.o

Deixe uma resposta

Parceiros

Steam Brasil LoboLimão Centro RPG Lab Indie
Mundo Gamer PodTerror

Anunciantes

Aglomerando - Agregador de conteúdo
Uêba - Os Melhores Links GeraLinks - Agregador de links Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir Tedioso: Os melhores links LinkLog MeusLinks.com - Informação e conteúdo todos os dias para você! Agregador de Links - Madruga Links 4Blogs - Agregador de conteúdo Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!